top of page

O que fazer quando os níveis de ureia estão altos

Um outro indicador que frequentemente encontramos alterado em relação à norma em atletas e entusiastas do fitness é a ureia, que mais uma vez não reflete necessariamente uma deterioração da função renal mas sim a natureza da dieta e catabolismo proteico associado ao treino. A ureia é um produto hepático da degradação dos aminoácidos e a forma que o nosso corpo tem de eliminar amónia através da urina e até da sudação. Num indivíduo sedentário numa dieta Ocidental típica, com até 15 % da energia proveniente da proteína, a elevação da ureia pode efectivamente indicar disfunção renal, desidratação, obstrução do trato urinário, problemas cardiovasculares, entre outros.


No entanto, uma dieta hiperproteica e proporcionalmente baixa em hidratos de carbono tende a elevar os níveis de ureia pela maior mobilização hepática de aminoácidos para neoglucogénese. A própria degradação miofibrilar decorrente do treino intenso potencia a eliminação de azoto e é normal o aumento dos níveis após actividade física devido ao elevado turnover proteico. A ingestão de hidratos de carbono pós-treino reduz os níveis de ureia pelo seu efeito anti-catabólico. Na verdade, o aumento da ingestão de hidratos de carbono tende a normalizar os níveis mesmo em atletas pelo seu efeito “poupador de proteína”, sendo a uremia também um sinal de aporte proteico excedentário relativamente às necessidades para hipertrofia muscular, ou de uma "carência" de nutrientes energéticos.


É também verdade que suplementos proteicos, em particular a whey protein, tendem a elevar os níveis de ureia. Este fenómeno relaciona-se com a elevada velocidade de absorção e oxidação hepática após ingestão, mesmo em contexto eucalórico. Níveis de ureia ligeiramente elevados em atletas (50-70 mg/dL) não representam perigo sem alterações em indicadores específicos da função renal, embora possa sinalizar um desequilíbrio na distribuição de macronutrientes que facilmente se resolve intervindo a nível da alimentação. Entenda-se um aumento no rácio hidratos de carbono/proteína e um nível de hidratação adequado.

0 comentário

Comentarios


bottom of page